By Salgado on 23rd agosto

Um bom salário, benefícios e principalmente estabilidade. Estes são alguns dos aspectos que fazem dos cargos públicos o grande sonho de muitos brasileiros. Em contrapartida, a economia aquecida e o bom momento de alguns setores como o de serviços, fez com que os empregos formais – aqueles com carteira assinada – voltassem a ser um bom negócio para os trabalhadores. Os bons salários, benefícios e investimentos na carreira fizeram com que muitas pessoas abrissem mão de tentar um concurso público e continuassem construindo suas carreiras na área privada da economia. Porém, os concursos e os empregos formais vem perdendo espaço para um novo tipo de atividade: o empreendedorismo.

Um estudo feito pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade apresentado na 12ª edição da GEM – Global Entrepreneurship Monitor, mostrou que 1 em cada 4 brasileiros tem ou está abrindo seu próprio negócio no país. No ranking mundial que leva em conta a proporção da população de cada país em relação ao número de empreendedores que eles têm, o Brasil ocupa a 8ª colocação, a frente de países como os Estados Unidos, que ocupam a 16ª posição. Tailândia e China ocupam os primeiros lugares.

De acordo com o estudo apresentado, 27% da população brasileira com idade entre 18 e 64 anos possuem ou estão abrindo seu próprio negócio.  O número é 28% maior do que em 2010, e mostra que tornar-se um empreendedor deixou de ser uma necessidade para se tornar uma oportunidade. Para se ter ideia, no ano de 2002, para cada negócio aberto por necessidade 0,77 eram abertos por oportunidade. Em 2011 esse número saltou para 2,24.

Os negócios mais procurados pelos novos empreendedores variam de acordo com o sexo. Entre as mulheres, cabeleireiro, comércio e fornecimento de alimentação estão entre os preferidos por elas. Já em relação aos homens, manutenção e reparo de automóveis, lanchonetes e transportes chamam mais a atenção.

Seja através de uma carreira pública, do seu próprio negócio ou com a carteira assinada, o importante é aproveitar o momento favorável e não abrir mão de um trabalho que te faça feliz.

There are no comments yet.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *