By Cleverson-santos on 26th dezembro

uAnálise PEST – Ajuda a empresa a avaliar fatores ambientais para não ter sua estratégia afetada.

Ambiente Político – Compreende leis e regulamentos impostos pelo governo local e outras instituições reguladoras, a empresa precisa avaliar estes pontos para entrada em um novo mercado.

Ambiente Econômico Se a economia vai mau as decisões de uma empresa serão impactadas com certeza, se uma determinada região tem uma economia melhor desenvolvida é claro que os clientes daquela região terão maior poder aquisitivo.

Ambiente Sóciodemográfico – Atitudes, cultura e costumes da população são fatores importantes onde a empresa vai atuar desta forma ela (empresa) pode criar a melhor estratégia para atingir suas metas e objetivos; Uma estratégia que funciona bem aqui (Brasil) pode não ter o mesmo efeito em outro País.

E por fim vem a Tecnologia – Existem serviços que dependem total e exclusivamente da tecnologia para serem oferecidos, por exemplo, serviço de treinamento e-learning.

Análise SWOT – Na análise SWOT são considerados “Forças, Fraquezas (fatores internos), Oportunidades e Ameaças (fatores externos)”

Em uma boa estratégia são potencializados os pontos fortes, os pontos fracos são eliminados, toda e qualquer oportunidade é aproveitada e com relação às ameaças destas nos afastamos e/ou reduzimos o impacto negativo.

Matriz SWOT

Pontos fortes Pontos Fracos
  1. Produção própria dos ingredientes
1) Marketing
  1. Padrão de atendimento
2) Serviço de entrega
  1. Baixo preço dos produtos
3) Participação no Mercado
Oportunidades Ameaças
  1. Ampliação do serviço de entrega
1) Outras redes de mesmo produto
  1. Criar promoções para atrair clientes de

outras redes

2) Produtos substitutos
  1. Ampliar propaganda
3) Crise econômica fazendo com que os preços seElevem afastando clientes de menor capacidadeaquisitiva

Dados ilustrativos da matriz SWOT

Pontos fortes indicam que a empresa é boa em algo (vantagens competitivas)

Pontos fracos onde a empresa esta ruim (é onde ela perde o cliente para o concorrente), ou seja, entra-se neste ponto ineficiência de gestão, incapacidade de produção, ineficiência organizacional, infra-estrutura pobre.

É preciso olhar estes pontos pela perspectiva do processo, ou seja, qual processo é eficiente, qual processo é ineficiente, o que precisa melhorar…

Análise competitiva

Avaliação da concorrência feita pela empresa, esta análise fornece dados para uma análise critica das tendências e do futuro da indústria… são sete (7) os passos da análise competitiva.

  1. Identificar concorrentes (diretos ou indiretos)
  2. Identificar estratégias dos concorrentes (em que eles estão pensando, o que eles planejam para o futuro)
  3. Determinar objetivos e metas dos concorrentes
  4. Identificar a matriz SWOT do concorrente (uma análise detalhada do concorrente para saber sobre suas formas, suas fraquezas)
  5. Estimar padrões de reação do concorrente a certas situações (capacidade de reação a mudanças de mercado de maneira rápida)
  6. Selecionar concorrentes para ataque e prevenção (elaborar estratégia de competição com os concorrentes mais próximos, diretos)
  7. Criar mapa de posicionamento do ambiente competitivo (forma de se diferenciar do concorrente, de que forma ela vai competir com seus concorrentes diretos)

A concorrência no mercado estimula as empresas a oferecerem produtos e serviços cada vez melhores

Modelo para estratégia – 5 forças de Porter

Criado por Michael Porter o modelo explica como a estratégia é criada e analisada hoje, este modelo analisa a indústria e o ambiente onde a empresa opera.

Uma empresa disputa a maior fatia de mercado preocupando-se não apenas com os concorrentes

As cinco forças que Portem menciona no seu modelo são:

Barreiras para entrada

Entrada no mercado (novo negócio), produção em massa para oferecer preços mais baixos, produto inovador (diferenciado) para competir com os concorrentes, investimento, rede para distribuição, governos, leis… Como exemplo pode-se citar uma fábrica de refrigerantes que irá competir diretamente com a coca-cola, a empresa precisará de muito dinheiro para montagem da fábrica, em seguida ela precisará de um produto diferenciado para competir com o refrigerante, a produção precisa ser muito grande para poder competir

Ameaças de novos produtos ou serviços substitutos

O produto do concorrente pode ser um substituto do seu, vejamos o exemplo do serviço de TVs por assinatura que substituiu a locadora, há também o serviço de locadora virtual oferecido pelas operadoras, outro exemplo bastante pertinente é o relógio que a 10 anos atrás era usado para ver as horas e agora usa-se apenas o celular para este fim

Poder de barganha dos fornecedores

Número pequeno de fornecedores faz com que eles controlem os preços de mercado, ou seja, quando existe pouca oferta quem detém o produto detém também o controle do preço.

Poder de barganha dos consumidores

Há casos em que os compradores/consumidores detêm o poder de controle dos preços assim eles regulam também a qualidade e a quantidade. Temos como exemplo a rede Walmart que compra em grande quantidade.

Rivalidade entre competidores – Os pontos acima estimulam a rivalidade entre os competidores.

Posicionamento: Criando vantagem competitiva

Após a empresa ter feito análise interna e externa de ambiente dos concorrentes e avaliou as forças competitivas é hora de se posicionar. O posicionamento da empresa no mercado é parte do planejamento estratégico, a posição é como ela vai se diferenciar dos concorrentes (que vantagem em relação ao concorrente ela vai ter: Preço, prazo, quantidade, qualidade e etc…); As empresas devem escolher uma estratégia e investir seus recursos nela…

Conforme Porter vantagem competitiva quer dizer:

Liderança em custo – A empresa trabalha para conseguir um custo operacional mais baixo que os concorrentes, temos como exemplo temos a GOL linhas Aéreas.

Diferenciação – Oferecer u produto mais interessante que o concorrente, produto este com mais recursos ou produtos personalizados, temos como exemplo o Google o seu sistema de busca quando surgiu era mais rápido que o Yahoo e obtinha melhores resultados.

Enfoque – O enfoque pode ser dado na liderança de custos e na diferenciação, em ambas ou em um nicho mais específico, ou seja, a criação de produtos por parte das empresas que atinja um grupo especifico de consumidores, podemos usar como exemplo a Apple que constrói o iPhone que é oferecido a um grupo seleto de pessoas.

Conhecer o enfoque da empresa é fundamental para o analista de processos, pois é preciso que ao se modelar um novo processo, o analista saiba em que a empresa quer se diferenciar dos concorrentes.

Encontre agora mesmo vagas em Marketing: http://goo.gl/ZG8XbS

There are no comments yet.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *