By Salgado on 18th outubro

Não são raras as vezes que o resultado de pesquisas feitas por diferentes institutos e veículos mostram que no Brasil existe a falta de mão de obra qualificada para o mercado de informática e TI. Recentemente, Antônio Gil, presidente da Brasscom (Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação) afirmou que o Brasil será o terceiro maior mercado de TI do mundo até 2022.

A afirmação foi feita após um estudo realizado pela Brasscom em parceria com a consultoria McKinsey que mostrou que, caso aumente seu faturamento com serviços de TI, o Brasil pode se tornar o terceiro maior mercado de TI do mundo, atrás apenas de Estados Unidos e China.  Atualmente, o país ocupa a quinta posição com faturamento anual de US$ 212 bilhões e para chegar à terceira colocação precisa dobrar este valor.

Para Antônio Gil, o incentivo do governo com programas como o TI Maior que tem como objetivo promover a criação de softwares e os serviços de tecnologia da informação do Brasil, e a adoção cada vez maior da tecnologia em setores como saúde e educação vai fazer com que o setor aumente seu faturamento. Somente a TI, sem o setor de telecomunicações, corresponde a 4,5% do PIB do Brasil e a expectativa é que nos próximos anos o setor ultrapasse o setor automotivo que hoje corresponde a quase 6% do produto interno bruto nacional.

Além do aumento do uso da TI no país, a exportação de serviços de TI será crucial para que o Brasil melhore ainda mais sua posição no ranking dos maiores mercados de TI do mundo. Atualmente, apenas 2% do faturamento do setor no Brasil vêm da exportação. Para que o número seja razoável, este percentual deve passar para no mínimo 10%. Países como o Chile, que não figuram nem entre os 10 primeiros do setor, tem 20% de seu faturamento apenas com exportação.

Fato é que, mesmo que setores como os citados acimam utilizem cada vez mais a TI, incentivos do governo e aumento das exportações, se não houver o equilíbrio entre oferta e demanda de mão de obra no setor, dificilmente o Brasil vai prosperar a ponto de ser a terceira potência no mercado mundial de TI.

There are no comments yet.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *