By Salgado on 3rd julho

Este guia foi criado para auxiliar estudantes e profissionais de informática que ainda possuem dúvidas sobre a formação e atuação nesta área. A partir dele, será possível conhecer melhor alguns termos e áreas da TI além de descobrir quais as melhores opções para quem está ingressando neste mercado.

Diferença entre cursos:

De acordo com o Senai, 115 mil vagas de emprego estão abertas na área de tecnologia por falta de mão de obra especializada. A economia aquecida do país e eventos como a proximidade da Copa do Mundo e das Olimpíadas aumentam ainda mais a demanda por estes profissionais. Pensando nisso, traçamos o perfil dos principais cursos de Tecnologia da Informação disponíveis no Brasil.

Confira abaixo cada um deles e boa sorte em sua escolha.

Ciências da Computação – O curso é mais focado em programação e computação. Nele, o aluno terá muito contato com estrutura de dados, algoritmos, desenvolvimento e análise de sistemas por exemplo. Normalmente, os formandos deste curso seguem carreiras ligadas ao desenvolvimento de software, segurança da informação e infraestrutura de redes. O curso tem duração média de 4 a 5 anos e a conclusão costuma exigir a criação de um programa e também um trabalho escrito sobre ele.

Sistemas da Informação Neste curso, o aprendizado é voltado para a solução de problemas de negócios e necessidades tecnológicas principalmente do ambiente corporativo. O aluno deste curso terá maior facilidade em lidar com o planejamento e desenvolvimento de sistemas de informação e automação de processos. Durante o curso, terá mais contato com a programação do que com softwares. A duração média do curso é de 4 anos e meio. Além das disciplinas técnicas, é o curso dos três que mais aborda  disciplinas como economia e administração por exemplo.

Engenharia da Computação – Se comparado com Ciências da Computação e Sistemas da Informação, é o curso mais completo dos três. Especialistas dizem que o engenheiro da computação é o único capaz de criar um computador do zero passando por todas as etapas deste processo sem ter de terceirizá-lo. O aluno deste curso aprenderá desde os projetos, até o desenvolvimento, chegando até a implementação de processos. O engenheiro da computação terá maior contato com hardwares do que com softwares. O curso tem duração média de 5 anos o aluno participa de projetos que incluem o desenvolvimento de equipamentos como chips por exemplo.

Diferença entre Junior, pleno e sênior

Quem está à procura de emprego ou pelo menos acompanha o mercado de trabalho, já deve ter se deparado com uma classificação muito comum em algumas áreas, como a de tecnologia engenharia entre outras. Uma vaga de analista desenvolvedor, por exemplo, pode ser classificada como sendo para júnior, pleno ou sênior. Diante disso, saber o que cada um destes termos significa é extremamente importante para quem está atento a novas oportunidades de trabalho. Confira abaixo as diferenças básicas entre estas classificações:

  • Júnior é aquele q tem de 6 meses a 2 anos de experiência.
  • Pleno tem entre 2 e 4 anos de experiência.
  • Sênior tem de 4 a 6 anos.

Alguns órgãos e empresas ainda classificam o profissional em mais duas categorias. São elas:

  • Master que tem de 6 a 8 anos de experiência.
  • Especialista quando o tempo de experiência supera os 8 anos.

Emprego ou estágio?

Conseguir um emprego ou estágio no Brasil já foi muito, mas muito mais difícil do que é hoje. Não que seja uma tarefa fácil, mas o cenário econômico do país atualmente permite que milhões de brasileiros tenham a oportunidade de encontrar um estágio ou trocar de emprego, por exemplo.

Diante da situação atual do país, com o aumento na oferta dos postos de trabalho algumas dúvidas podem surgir. Entre elas, a dúvida do que seria melhor: um emprego ou um estágio? Confira abaixo as principais características das opções e boa sorte.

Estágio

  • Exige pouca ou nenhuma experiência.
  • É mais voltado para a aprendizagem do que para a produção.
  • Oferece férias remuneradas e vale-transporte.
  • Menor cobrança
  • Menores salários

Emprego

  • Exige na maioria das vezes experiência.
  • É totalmente voltado para a produção e o lucro.
  • Oferece férias remuneradas e uma série de outros fatores que variam de acordo com a empresa.
  • É amparado pelas leis da CLT.
  • Maior cobrança.
  • Maiores salários.

Bacharelado ou tecnólogo?

O número de faculdades no Brasil cresce em ritmo acelerado e a busca por alunos tornou-se uma verdadeira busca por consumidores. A área acadêmica agora é um mercado, e como em qualquer outro ramo da economia existem “empresas” boas e ruins. Soma-se a isso um novo formato de curso, conhecido como tecnólogo. E é sobre ele que vamos falar neste artigo. Com tantas opções de faculdades e cursos, qual a melhor escolha?

Bacharelado

  • Duração média 4 anos.
  • Aborda um número maior de disciplinas, e algumas delas de forma superficial.
  • Todos os concursos públicos em nível superior aceitam o Bacharelado como comprovante de 3º grau.

Tecnólogo

  • Duração média 2 anos e meio.
  • Aborda um número reduzido de disciplinas, porém com grande ênfase em cada uma delas.
  • Alguns concursos públicos exigem que a carga horária do curso de nível superior seja maior que a disponibilizada em cursos Tecnólogos.

Algumas das linguagens mais populares da programação

  • Java – Surgiu na década de 90, o java se difere das linguagens comuns porque ao invés de ser compliada para um código nativo, ela é compliada e executada por uma máquina virtual.
  • PHP – Surgiu por volta de 1994 e é ideal para instalação e uso em servidores web. É uma linguagem simples e bastante usada em sites. Ela se difere de outras porque seu código é executado no servidor e envia ao cliente somente o HTML puro.
  • .NET – O .NET ou Dotnet foi desenvolvido pela Microsoft em 2002 e serve de base para aplicações como c++, c# e Visual Basic. Seu funcionamento se dá por uma máquina virtual, semelhante ao que acontece com o JAVA.
  • Ruby – O Ruby foi desenvolvido na década de 1990 no Japão. Ela surgiu para ser usada como script e o Ruby era melhor que linguagens semelhantes pois suporta programação funcional, orientada e objetos.
  • C++ – A linguagem C++ surgiu em meados de 1983 como uma extensão da linguagem C. Nos anos 1990 se tornou uma linguagem de programação muito popular.

Você não quer, mas…

Manutenção – Algumas profissões fogem do padrão da medicina, do direito, do jornalismo e isso gera certa confusão para algumas pessoas. Por conta disso, é melhor você se acostumar porque aquele tio, ou sua mãe, ou seu avô ou qualquer outra pessoa certamente pedirá para você que estuda banco de dados e códigos binários, trocar a fonte ou o pente de memória de um PC. Isso se não cair no seu colo a reinstalação ou formatação do Windows, já que você é o cara do “computador”.

Gravações de DVD e CD – Não precisa explicar muito, ao ingressar em uma faculdade de tecnologia você automaticamente se torna um gravador de DVDs e CDs profissional para seus parentes da velha guarda.

Assistência e manutenção em celulares – Assim como acontece nos PCs, você automaticamente será transformado em um técnico especializado em assistência de aparelhos celulares de qualquer natureza.

Emails e vírus – Você será constantemente questionado se algum email é vírus.

Internet Explorer – Não, você não é o único. Nove em cada dez desenvolvedores odeiam o Internet Explorer. Você vai se perguntar todos os dias o que leva alguém a usar o navegador da Microsoft e isso se perpetuará até o fim dos tempos sem que você encontre a resposta.

Impressoras – É incrível como as pessoas acham quem faz sistemas, engenharia de software e computação são a mesma coisa que manutenção de computadores. Porém, é inacreditável como alguém acha que, além disso, você é técnico em impressoras também! E acredite isto é mais comum do que parece.

Conclusão

Você não deve escolher sua carreira levando em conta apenas o mercado e a oferta de trabalho. É preciso pensar no que você gosta, na sua aptidão, nos seus projetos. Quem escolhe trabalhar com informática, TI, tecnologia, escolhe o que é novo, o que é moderno e acima de tudo desafiador. Assim como em qualquer profissão, momentos de tensão, stress e fracassos certamente ocorrerão, mas a recompensa vem quando você sabe que está trabalhando em algo que certamente tornará a vida das pessoas mais fácil e prática. Trabalhar com tecnologia é isso.

Boa sorte!

Comments (1)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *