By Marcos-valente on 26th abril

Já há algum tempo escutando que esse tal de Cloud vai dominar o mercado de TI e mudar a maneira como a vemos, mas mesmo se falando tanto e com tanto material espalhado por aí sobre o assunto, ainda me deparo com muita gente com dúvidas sobre o que é e como funciona esse bicho, por isso decidi escrever um pouco de uma forma não tão técnica, tentado desmistificar um pouco essa ideia.

Na verdade essa ideia não é tão nova assim, lembro que a alguns bons anos atrás, quando o mundo começava a conhecer realmente os benefícios da internet, quando as Ponto.com começaram a surgir, também começaram a pipocar por todos os cantos os grandes “DATACENTERS”, que eram empresas com grandes espaços, hacks e fios por todos os lados, tudo bem organizado, limpo, frio, sistema de segurança, sistemas eficientes contra incêndio, links de internet com a altíssima velocidade de 1Mbts ou no máximo 2Mbts redundantes, etc,etc.. Bom essa infraestrutura não mudou muito e é praticamente como existe hoje em dia, a não ser a velocidade dos links que hoje são muito melhores. Naquela época essas empresas tinham um problema muito grande e que acho que foi um dos grandes motivos pelo qual não conseguiu fazer a revolução que achavam que fariam, alem da falta de experiencia de como usar a conectividade com o mundo (todos estavam engatinhando para saber como aproveitar melhor essa conectividade), um desses problemas era a forma com que eles compartilhavam o seu espaço e a sua infraestrutura, na época existiam algumas modalidades principais como a de “Colocation” que o cliente alugava um hack e colocava seus próprios servidores compartilhando apenas a infraestrutura do datacenter, existia a modalidade de aluguel de servidores onde o cliente alugava um servidor do Datacenter para colocar seus serviços, na época não existia a tecnologia de virtualização então o Datacenter tinha que adquirir um servidor fisico para disponibilizar ao cliente e o custo era muito alto, tanto para o cliente quanto para o DataCenter, na época servidores eram todos importados e extremamente caros, existia também a modalidade de  compartilhamento de serviços, que geralmente eram destinado a serviços WEB ou banco de dados que na época era uma tecnologia nova e extremamente cara, ter um servidor SQL ou Oracle dentro da empresa era um custo absurdo então as empresas acabavam contratando esses datacenters que possuíam profissionais especializados e acabavam tento um custo operacional bem menor.

Na época muita gente apostou que esse tipo de serviço iria revolucionar o mercado de TI, que as empresas iriam transferir muito de seus serviços para esses datacenters, mais não foi bem o que aconteceu.

Esta época passou e muitos desses datacenters sobreviveram, agora essa tecnologia volta com força e mais madura, hoje as empresas sabem como tirar o melhor proveito da conectividade com a internet, temos links realmente rápidos até nas casas dos usuários, alias, temos o mundo conectado o que não era realidade naquela época, temos tecnologias para compartilhamento de serviços muito mais avançadas e inteligentes, tecnologia de virtualização que consegue diminuir o custo em hardware conseguindo disponibilizar praticamente o mesmo para os clientes, Serviços de Terminais Remotos, serviços WEB mais integrados e rápidos, etc… Isso faz com que o Cloud seja sim uma realidade e possa sim mudar o mundo de TI.

Pra começar exitem três modelos básicos de Cloud:

Cloud privada – Clouds privadas são as que possuem uma infra-estrutura propria e apenas para a empresa, podendo estar localizada no próprio local da empresa que é o mais comum ou hospedados em datacenters mais ou menos no modelo de Colocation ou Aluguel como era no passado o modelo Adotado geralmente é o IaaS (Infrastructure as Service)

Cloud Publica – Cloud pública é baseada no modelo padronizado de cloud computing, aonde os serviços, as aplicações e o armazenamento são disponibilizados aos usuarios através da Internet, esses serviços geralmente são pagos por demanda.

Existem alguns modelos na Cloud Publica, as mais comuns são:

  • IaaS (Infra-Estructure as Services) – Nessa modalidade os clouds Providers disponibilizam basicamente a infraestrutura de computadores que na maioria das vezes são virtualizados, alem de outros tipos de recursos como firewall, storages, balanceadores, etc,etc..
  • PaaS (Plataform as Services) – Nessa Modalidade os clouds Providers disponibilizam a plataforma para o cliente,  que pode ser o Sistema Operacinal em um servidor, uma plataforma de desenvolvimento com os softwares nescessarios, um Database ou um Web Server, barateando o custo com licenciamento para o cliente;
  • SaaS (Software as Services) – Nessa modalidade os Clouds Providers instalam os softwares e os disponibilizam para os clientes como por exemplo o Google APP, Office 365, etc… Nesse caso o cliente não tem acesso as configurações desses Softwares que fica a cargo dos Providers e o cliente troca o investimento na aquisição de licenças, suporte, etc, pelo pagamento de uma taxa que varia conforme a utilização.

Cloud Hibrida – Como o proprio nome nos faz entender, é um misto de privada (Interna) e publica (Externa), esse modelo é  muito utilizada por empresas de comercio eletrônico que precisa ter seus servidores e processos internos seguros e disponibilizado apenas para a empresa (Privada) e também tem uma grande demanda do processamento externo vindo da internet que necessita de uma infra-estrutura preparada para atender essa demanada (Publica).

Bom não vou me estender muito mais acho que dá para termos uma ideia do que é esse tal de cloud, não é nenhum bicho de sete cabeças e muito provavelmente deve ter um modelo de cloud muito próximo a você, ou será, que a sua empresa ainda não entrou na onda da virtualização? Ou então será que você nunca utilizou os serviços de armazenamento de arquivos na nuvem do DropBox, SkyDrive e outros ?? Bom se ainda não usou pode ter certeza que logo, logo vai usar, é só olhar na internet e veremos que já usamos um pouco de cloud e nem percebemos. Um outro detalhe bem importante e que muita gente se pergunta, será que essa tecnologia serve mesmo para qualquer empresa?? Eu particularmente acho que não e antes de qualquer decisão, deve se colocar na ponta do lápis tudo o que a empresa precisa e espera e ver o que os Serviços de Cloud Oferecem, eu acho que os serviços de cloud vão ajudar muito nesse primeiro momento as pequenas empresas, empresas essas que não tem tamanho para ter uma infraestrutura de TI completa com servidores, profissionais, etc, nesse caso vale muito mais a pena a empresa contratar os serviços de cloud e focar suas atenções e preocupações apenas no seu negocio, diferente de grandes empresas que precisam ter uma flexibilidade nos seus serviços, como por exemplo tenho um cliente que tem rotinas de restore com uma frequência altíssima, nesse caso não vejo como colocar seus serviços nas nuvens, pois prejudicaria a dinâmica e burocratizaria muito esse processo, então antes de se cogitar colocar os serviços nas nuvens é preciso planejar muito bem, pesar os prós e contras e ver o se realmente vale a pena, nem sempre baratear custos é o melhor caminho, procure um consultor para avaliar seu ambiente, seus custos, suas necessidades, com certeza com um estudo mais profundo será muito mais fácil fazer uma avaliação e tomar uma decisão. Até a próxima….

There are no comments yet.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *