By Salgado on 9th dezembro

Uma campanha encabeçada por gigantes da tecnologia como Apple, Google, Facebook, Microsoft, Yahoo!, LinkedIn, AOL e Twitter que pede o fim do vigilantismo na internet tem ganhado força nas redes sociais. A ideia das empresas é pressionar o governo norte americano a diminuir o poder dado a entidades como a NSA.

Além de um comunicado publicado nos sites oficiais e nas redes sociais das empresas, elas criaram um site que traduzido para o português significa Reforma da Vigilância do Governo, onde o grupo procura expor as ideias do movimento. Vale lembrar que o ano de 2013 foi marcado por escândalos de espionagem virtual por parte do governo dos Estados Unidos.

Confira a seguir a carta publicada pelas empresas pedindo a revisão dos métodos de vigilância na internet:

Caro presidente e membros do Congresso,

Entendemos que os governos têm o dever de proteger seus cidadãos. No entanto, as revelações do semestre passado mostraram a necessidade de uma reforma urgente nas práticas de monitoramento governamental em todo o mundo. O equilíbrio, em muitos países, pendeu muito mais a favor do estado e se distanciou dos direitos do indivíduo – direitos previstos em nossa Constituição. Isso prejudica a liberdade que todos nós prezamos. É hora de mudar.

Do nosso lado, estamos focados em manter seguros os dados de nossos usuários – implementando as tecnologias mais modernas em criptografia para evitar o monitoramento não autorizado em nossas redes e também contestando solicitações governamentais para garantir que elas apresentem escopo legal e razoável.

Solicitamos aos Estados Unidos que tomem a iniciativa e façam reformas que garantam que os esforços de monitoramento sejam claramente restritos pela lei, proporcionais aos riscos, transparentes e sujeitos a supervisão independente.

Atenciosamente

AOL, Apple, Facebook, Google, LinkedIn, Microsoft, Twitter, Yahoo

There are no comments yet.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *