By Salgado on 24th agosto

tribbO Senado aprovou a proposta do governo que previa o aumento da alíquota que onera o setor da TI de 2% para 4,5%. A aprovação foi amplamente criticada pela Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro Nacional). A nova alíquota representa um aumento de 125% da contribuição das empresas de TI para a Previdência Social.

Para Roberto Mayer, Diretor de Comunicação da Assespro Nacional, o governo cometeu uma injustiça com a medida. “Os critérios para fim da desoneração não tiveram lógica. Não foram objetivos. O governo foi injusto com a gente”, disse. A ideia, segundo Mayer, é continuar o diálogo com o governo a fim de melhorar o cenário para a Assespro Nacional.

Para a Assespro, a medida aprovada pelo Senado fará com que a receita das empresas do setor será reduzida de forma significativa além de ameaçar alguns postos de trabalho. “Muitas (empresas) terão que renegociar o valor dos contratos. E como os clientes estão reduzindo custos, talvez muitos contrato sejam cancelados. E muitos empregados sejam demitidos” disse Mayer.

A nova alíquota entra em vigor em 2016. Até lá disse Mayer, a Assespro vai estudar o que fazer.

Autor: Salgado / CEVIU

There are no comments yet.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *