By Salgado on 10th junho

Após o governo anunciar que a Receita Federal deverá taxar automaticamente pacotes vindos do exterior, agora foi a vez dos Correios darem uma prova de que está cada vez mais difícil viver no Brasil. A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos criou a Taxa de Despacho Postal, de R$ 12 para encomendas vindas de fora do país.

A nova taxa começou a ser cobrada no dia 2 de junho em todo território nacional. Como poderíamos imaginar, os Correios não divulgaram a cobrança da nova taxa. Além disto, o texto a respeito dela só foi publicado no site oficial da empresa no dia que o imposto passou a valer. O texto afirma que os R$ 12 serão pagos nas remessas que receberem uma NTS – Nota de Tributação Simplificada. Vale lembrar que a NTS não exclui pacotes pequenos ou grandes, leves ou pesados. Não ser taxado passa a ser apenas uma questão de sorte.

O sempre competente Tecnoblog entrou em contato com os Correios com o intuito de entender melhor a criação desta taxa. Segundo a empresa, a cobrança de R$ 12 se dá para cobrir os gastos que os Correios vem tendo com o aumento de 400% de encomendas vindas do exterior nos últimos anos. Porém, é importante lembrar que a Receita Federal já anunciou que taxará as encomendas vindas de fora também para cobrir custos. Tendo em vista que a Receita e os Correios são públicos, uma só cobrança já não seria o suficiente? Além disso, os Correios disseram que outras empresas possuem taxa semelhante e que em todos os casos é mais alta que a cobrada por eles. Porém, por se tratar de uma empresa pública, os Correios possuem maior estrutura no país e não são obrigados a pagar vários impostos que os “concorrentes” privados são obrigados a pagar, ou seja, o argumento usado perde o seu valor.

Independente das justificativas, o fato é que o governo trabalha cada vez mais para dificultar a importação de produtos. Resta ao brasileiro continuar pagando mais por menos, em um país que retrocede mais a cada dia.

There are no comments yet.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *