By Salgado on 30th janeiro

No fim da tarde de ontem o Google anunciou através do seu CEO Larry Page a venda da Motorola para a Lenovo. A notícia pegou de surpresa o mercado uma vez que em agosto de 2011 o Google anunciou a compra da empresa por US$ 12,5 bilhões e vendeu para a chinesa por US$ 2,91 bilhões.

O maior mistério envolvendo a venda diz respeito às intenções do Google. Na época da compra, noticiada neste mesmo blog, acreditava-se que a aquisição da Motorola permitira o desenvolvimento de smartphones e tablets “puros”, ou seja, com hardware e software desenvolvidos pela mesma empresa, como já acontece com a Apple por exemplo. Porém, a venda da empresa para a Lenovo colocou em cheque tudo aquilo que se acreditava que seria desenvolvido pelo Google para a Motorola.

Em um comunicado, o CEO do Google Larry Page disse que a venda da Motorola permitirá que a empresa volte a concentrar seus esforços em “inovações que beneficiem todo o ecossitema Android”. Além disso, Page afirmou que o mercado de smartphones é muito competitivo e que a Motorola seria melhor administrada por uma empresa que pudesse se dedicar mais aos seus projetos, o que acarretou na sua venda para a Lenovo.

Mesmo com as declarações do CEO, o que se especula no mercado é que a compra da Motorola pelo Google deu-se por apenas um motivo: a aquisição das patentes da Motorola Mobility.  O próprio Larry Page disse que o Google vai manter a maioria das patentes da Motorola. Vale lembrar que a tecnologia é palco para diversas guerras sobre patentes, como a já tradicional briga entre Apple e Samsung.

Atualmente a chinesa Lenovo ocupa o posto de maior fabricante de PCs do mundo e ocupa o quarto lugar na fabricação de smartphones. Apesar da desconfiança que muitas pessoas têm sobre a empresa, recentemente a Lenovo fez importantes aquisições no mercado como a compra de divisões da IBM relacionadas a PCs e servidores e também a compra da brasileira CCE.

No Twitter, muitos usuários da Motorola reprovaram a venda da empresa para a Lenovo. Resta aguardar para saber o posicionamento da empresa em relação aos produtos de uma das mais tradicionais fabricantes de celular do mundo.

There are no comments yet.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *