By Salgado on 22nd outubro

dayoff

Sejamos realistas: quem nunca pensou em dar uma “enforcada” em um dia de trabalho? Já colocar isso em prática, é outra história. De qualquer forma, uma recente pesquisa realizada pela CareerBuilder mostrou que tem muita gente que inventa as mais variadas desculpas para faltar ao trabalho. O resultado do estudo revelou que 38% dos trabalhadores já faltaram o trabalho alegando algum problema de saúde quando estavam se sentindo perfeitamente bem.

Os motivos que levaram estes profissionais a matarem o trabalho ainda são um mistério. Talvez eles realmente precisassem de uma pausa para limpar suas cabeças … ou talvez eles só queriam deitar na cama o dia todo para assistir Netflix.

Se a licença médica – seja ela verdadeira ou não – é mais bem aceita pelas empresas, alguns profissionais parecem não se importar com o que vão dizer para justificar sua falta no trabalho. Para mostrar como isso acontece, a CareerBuilder listou as 10 desculpas mais estranhas já usadas para justificar a falta ao trabalho.

Top 10 desculpas mais estranhas para se faltar ao trabalho:

  1. Empregado disse ter sido envenenado pela avó com um pedaço de presunto.
  2. Funcionário alegou que ficou preso embaixo da cama.
  3. Empregado quebrou o braço ao tentar pegar um sanduíche que estava caindo.
  4. Funcionário disse que o universo estava dizendo a ele para tirar um dia de folga.
  5. Esposa de funcionário descobriu que ele a traía. Jogou suas coisas fora e ele teve que passar o dia recuperando seus pertences do lixo.
  6. Empregado machucou o olho enquanto penteava seu cabelo.
  7. Funcionário disse que sua esposa colocou toda a sua roupa interior na máquina de lavar.
  8. Empregado disse que a refeição que comeu em uma festa da empresa não fez muito bem para ele.
  9. Empregado estava indo para a praia porque o médico disse que ela precisava de mais vitamina D.
  10. Funcionário disse que seu gato estava preso no interior do painel de seu carro.

Fonte: CareerBuilder
Autor: Salgado / CEVIU

There are no comments yet.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *