By Salgado on 24th setembro

CEVIU-alfandegaNão é só na internet que a Receita Federal quer atrapalhar suas compras. Depois de anunciar uma taxa extra de R$ 12,00 para quem usa a internet para compras internacionais e anunciar a abertura de galpões na China e nos Estados Unidos, a receita agora trabalha em um sistema para taxar pessoas no aeroporto.

Segunda matéria publicada no jornal O Globo, a Receita está trabalhando no desenvolvimento de um sistema que reúne informações como nome, profissão, locais que visitou nos últimos meses etc. Através destes dados, a Receita poderá previamente identificar pessoas que estão viajando e que, pelo seu histórico, podem desembarcar no Brasil com compras acima dos US$ 500 permitidos sem taxação. Sendo assim, estas pessoas já terão automaticamente que passar pela alfândega

De acordo com a Receita Federal, só no primeiro semestre de 2014 foram pagos R$ 129,6 milhões em impostos por pessoas que caíram na alfândega ao desembarcarem nos aeroportos nacionais. Vale lembrar que é possível trazer do exterior, câmeras digitais, celulares e leitores de ebooks sem que eles entrem na cota de US$ 500, desde que o turista traga apenas uma unidade de cada. Porém, quem já viajou para o exterior sabe que mesmo sem incluir estes aparelhos, US$ 500 é pouco para quem está acostumado com o preço das coisas no Brasil.

Autor: Salgado / CEVIU

There are no comments yet.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *