By Salgado on 25th fevereiro

A psicóloga e pesquisadora norte-americana Jayne Gackenbach estudou durante mais de 20 anos a influência dos jogos virtuais no sonhos das pessoas. O resultado do estudo foi surpreendente: mesmo com tantos jogos violentos, pessoas que jogam algum game mais de duas horas seguidas por dia tendem a ter menos pesadelos que aqueles que não tem o mesmo hábito.

Segundo Gackenbach, o que explica isto é o fato de que o indivíduo se acostuma com a ideia de estar situado em uma realidade fictícia, ou seja, enquanto joga ele sabe que aquilo que acontece na tela a sua frente faz parte de um mundo diferente do real. Segundo a psicóloga que é professora na Universidade de MacEwan no Canadá, quando esta mesma pessoa tem um sonho enquanto dorme, involuntariamente ela percebe que aquilo que está “vivendo” enquanto dorme também não é parte do mundo real em que se encontra. Com base nisso, pesadelos, sustos e sonhos ruins são facilmente contornados por estas pessoas.

Por outro lado, o estudo também revelou que estes gamers não tratam como situações violentas o contexto de muitos jogos de guerra, luta ou primeira pessoa como GTA. Para eles, são situações cotidianas, que indiretamente os afasta da linha que separa o que é certo e o que é errado.

No Brasil, um estudo semelhante vem sendo feita por Rafael Scott, estudante de doutorado em psicobiologia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Porém, o estudo de Rafael pretende mostrar se dormir interfere diretamente no desempenho de uma pessoa durante um jogo. O resultado deverá ser publicado nos próximos meses.

Independente dos resultados, os jogos tem chamado cada vez mais a atenção de médicos e pesquisadores. Será que finalmente eles deixarão de ser vilões de uma vida saudável?

There are no comments yet.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *