By Salgado on 21st outubro

Depois de assustar meio mundo com o valor que cobrará pelo PlayStation 4 – R$ 3.999 – o vice-presidente da Sony Computer Enterntainment para a América Latina, Mark Stanley,  explicou em entrevista ao jornal Valor Econômico os motivos que fizeram com que a nova versão do console da empresa chegasse ao exorbitante valor anunciado.

De acordo com Stanley, a carga tributária é o principal responsável pelo assustador preço cobrado pelo PS4. Segundo ele, dos R$ 3.999, R$ 2.524 são referentes a impostos cobrados pelo governo brasileiro. Neste valor estão incluídos a Taxa de Importação, ICMS-ST, PIS, Cofins e o IPI. Soma-se a isto a margem de lucro do varejista e a margem da própria Sony, que somadas representam R$ 875,00. O valor restante, R$ 858,00 é o do preço do PS4 convertido de dólar para real.

Desta forma, a única maneira de fazer com que o PS4 possa ser vendido com um preço melhor no Brasil seria através da sua fabricação aqui, o que a curto prazo está descartado. Atualmente o Brasil é um dos três países que fabrica o PS3, junto com China e Japão. Porém, como a fabricação do novo console é mais complexa, o país não está entre os fabricantes escolhidos pela Sony.

Quando questionado sobre o preço do Xbox One, que nos EUA sai por R$ 499, 100 dólares a mais que o PS4 e no Brasil será vendido por R$ 2.200, o vice-presidente foi bem claro. Segundo ele, só é possível fazer isto com a fabricação local ou então com subsídios, que para a Sony não seriam vantajosos.

Empurra daqui, empurra de lá. Lucro pro governo ou lucro pra Sony. Nesta história toda é difícil saber quem sai ganhando, mas já quem sai perdendo…

There are no comments yet.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *